Como funciona o drywall em áreas úmidas?


Como funciona o drywall em áreas úmidas?

É possível instalar paredes e revestimentos em drywall em ambientes úmidos, no entanto, é preciso observar alguns cuidados para que o drywall permaneça em bom estado e que funcione naquilo em que foi empregado. Por isso é necessária uma impermeabilização na parte inferior para que a água empoçada não danifique o gesso.

É muito comum em banheiros, áreas de serviço e cozinhas, a Officeflex aconselha aos clientes que queiram utilizar paredes em drywall que as adquira com chapas RU, chapas resistentes à umidade que ainda contam com uma fórmula hidrofugante. E apesar de resistirem a umidade essas placas não são impermeáveis por isso, é de extrema importância que o lado tratado para resistir à água esteja voltado na direção dela.

Existem diversos tipos de impermeabilização e todos eles devem respeitar as normas técnicas da ABNT para esta finalidade. Existem várias possibilidades de drywall RU, mas três são as mais procuradas e utilizadas: membranas de asfalto a elastomérico, para aplicações a frio e para as aplicações com maçarico, membranas acrílicas e cimento polimérico.

Os rodapés precisam de uma atenção redobrada já que estarão próximo das poças, precisam de um sistema de impermeabilizantes, que deve ser iniciado no piso com cerca de 15 a 20cm da parede e subir cerca de 20cm. Para os locais que são lavados as paredes precisam contar com um tratamento para não deixar passar água sob a parede, para isso, nada melhor do que um selante.

Depois de impermeabilizada a parede pode receber qualquer tipo de revestimento. A comissão técnica da Associação Drywall atesta suas funcionalidades: “Não há qualquer risco em utilizar os sistemas drywall em áreas úmidas, desde que se tomem os cuidados essenciais de impermeabilização que, de resto, também são utilizados na alvenaria convencional”.

Comentários
0 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *