10 Dicas sobre drywall/paredes secas


10 dicas DryWall

Mas afinal, o que é DryWall? O termo significa parede seca, ou seja, uma parede pré-fabricada, oca, onde se é utilizado um sistema de chapas que as tornam resistentes e bonitas.
Este tipo de material é um dos preferidos entre os arquitetos de interiores, já que permitem uma série de possibilidades sem perder a sofisticação e o requinte do projeto. As paredes de drywall são feitas de gesso e placas de aço, uma técnica desenvolvida nos Estados Unidos, mas que acabou ganhando espaço no Brasil devido sua utilização.

Vantagens e dicas ao utilizar o DryWall em seus projetos:

1. O drywall é um tipo de material de instalação rápida. Tanto o corte como a montagem possuem facilidade em sua execução e por se tratar de um produto mais leve e sem a utilização dos típicos tijolos, é um produto que não suja no momento de instalação;

2. Se por um acaso estiver pensando que este sistema é fraco, engana-se. As placas de drywall são fortes e resistentes. São montadas a partir de uma estrutura de aço, sendo que as placas de gesso ou papel cartão são parafusados em toda estrutura, que é conhecida pelo nome de guias;

3. Existem três tipos de paredes de drywall: as mais comuns standards, destinadas para áreas secas; placas resistentes ao fogo e placas resistentes a umidade. A única diferença estética entre estes três tipos é a cor de uma das faces;

4. Quanto ao acabamento, tinta, cerâmicas ou pastilhas, devem ser colocadas na face colorida da placa;

5. As placas drywall são ótimas para fechar pequenos espaços na criação de depósitos ou fechamento de escadas;

6. As paredes de drywall são seguras e resistentes e seguem as normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), que exigem que as paredes de drywall sejam tão fortes quanto os materiais de alvenaria, ou seja, precisam ser resistentes a pesos e impactos.

7. Esta item serve para pessoas que possuem paredes internas de drywall. É necessário solicitar um informe técnico da construtora para saber onde são os pontos de reforços para que se possa pendurar prateleiras, quadros ou televisores. Se o seu imóvel for feito com este tipo de parede, não esqueça de solicitar um manual técnico. E, caso seu imóvel já venha com tais especificações, os parafusos e buchas para esse tipo de parede são especiais. Sendo assim, procure por buchas e parafusos para drywall;

8. Caso você já tenha uma parede de drywall que está passando por uma reforma, é necessário que as paredes tenham um reforço na estrutura para que possa pendurar aparelhos pesados. Deve existir uma distribuição de peso e um suporte entre os perfis de aço para evitar trincos no gesso;

9. Se as paredes drywall forem instaladas de maneira correta, são ótimas na questão acústica. Apesar de, infelizmente, não existir nenhum projeto neste quesito, o problema pode ser contornado por lã de rocha ou mantas em seu interior ou pela utilização de uma borracha guia para a parede junto ao solo;

10. Quando a utilização do sistema drywall for forro, é necessário uma atenção à iluminação do ambiente, já que é comum deixar cerca de sessenta centímetros. Contudo, se não houver um estudo do local, a iluminação pode deixar a desejar. Portanto, é melhor mexer no distanciamento das placas para evitar uma instalação que desvalorize a iluminação.

As placas para esse sistema geralmente são encontradas nos formatos: 1,20×1,80 ou 1,20×2,40. Recomenda-se que o projeto seja realizado com acompanhamento de um gesseiro experiente e de sua confiança para executar a obra de maneira profissional e eficáz.

Comentários
0 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *